CONTATOS

Graças a Deus a minha felicidade não depende da tristeza alheia. Não preciso destruir a vida de ninguém para construir a minha.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Quem serão os 13 vereadores santiaguenses em 2013? Na opinião do blogueiro...

8 Vereadores atuais podem permanecer
Pensando na eleição de outubro deste ano, trouxemos para análise e reflexão, os possíveis nomes que devem compor as 13 cadeiras do Legislativo Santiaguense, a partir do ano de 2013, quando devem serem empossados os novos vereadores, prefeitos e vices em todo o Brasil.
OS QUE DEVEM PERMANECER - Devem ser entre 8 e 9, dos 10 atuais. Pode parecer muito pessimismo, mas devem ficar de fora do Parlamento entre 1 e 2 dos atuais vereadores. Devem permanecer os seguintes: Arlindo Alves (PMDB), Binho Gomes (PP), Claudio Cardoso (PP), Davi Vernier (PP), Diniz Cogo (PP), Marcos Peixoto (PP), Miguel Bianchini (PPL) e Pelé (PP). Everaldo Gavioli deverá ficar de fora e o PDT corre o risco de ficar sem vereador, neste quadro, é o que deve acontecer. O Vereador Pedro Bassin, que acabou se envolvendo com a Cooperativa Tritícola, participando da diretoria, pode ter perdido espaço e ficar de fora também. Mais adiante o Bassin volta ao cenário.
OS QUE DEVEM ESTREAR NA CADEIRA - Somando 8 cadeiras ocupadas pelos atuais edis, ainda restam 5 a serem ocupadas e estas deverão serem preenchidas por dois progressistas, sendo Éden de Paula, assessor de imprensa da Prefeitura de Santiago e por Décio Loureiro, assessor parlamentar do deputado federal Afonso Hamm. O PMDB deverá conquistar mais uma cadeira, tornando-se cada vez mais líder da oposição na Câmara, esta a ser ocupada por Algeu Disconzi, tendo como mais próximo, Macir Ribeiro, Pastor Primon Itacir Flores ou Nenito Sarturi. O PSDB volta à cena e deverá, para garantir a sua vaga, eleger Vulmar Leite, ex-prefeito e que numa conjuntura poderá até puxar o segundo, mais provável que seja o Bassin. O 13º vereador santiaguense deverá ser Sandro Palma, recuperando a cadeira do PTB, o Sandro é muito popular, fez uma ampla votação na última eleição quando concorreu ao executivo.
O QUE PODE MUDAR? Muita coisa. Voltando ao caso do Bassin, este poderá surpreender e aumentar a sua votação. O Vulmar Leite poderá não concorrer a vereador, com isso possibilitando ainda a reeleição de Bassin. O Bianchini poderá não coligar com o PT, correndo o grande risco de não reeleger-se, abrindo caminhos para Sergio Marion, retomar a histórica cadeira do PT no Legislativo. Itacir Flores poderá surpreender e ultrapassar Algeu Disconzi, o que é pouco provável. Batistinha retorna e complica a eleição de Bassin? Nada é improvável e tão pouco provável que Nenito Sarturi concorra pelo PMDB e surpreenda. Se não depender do seu desempenho, Gavioli, "O construtor" poderá até reverter o quadro, mas acho pouco provável.
O quadro é esse, hoje, não sabemos ainda o que resultará em coligações, por isso, devo concordar que é cedo para afirmarmos alguma coisa, resta fazer projeções e aguardar.

Nenhum comentário: