CONTATOS

Graças a Deus a minha felicidade não depende da tristeza alheia. Não preciso destruir a vida de ninguém para construir a minha.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Julio Prates manifesta-se através de e-mail

Prezado amigo, prezada amiga:


Através desse e-mail gostaria de colocar minha versão sobre alguns fatos que estão acontecendo, envolvendo meu nome em todo o tipo de intriga, calúnia, acusação e baixaria.
.
Recebi 12 e-mails anônimos de ontem para hoje, diversas pessoas me ligaram do dia de hoje, amigos meus estão recebendo e-mails anônimos falando em mim. Ainda agora à noite, estando eu em Ijuí, mesmo assim recebi 4 ligações no mesmo sentido.
.
Que doença isso tudo.
.
Eu só ligo internet para ver meus e-mails e refuto de imediato acusações tolas de que eu estou ido embora de Santiago com dinheiro que ganhei do PP, que é tudo uma armação minha, que eu sou dono de blogs apócrifos...
.
Soube, também, que os ex-colegas da Revista Conexão VIP teriam dito que eu me afastei e que eles nada pediram, desmentindo minha versão sobre os fatos; ademais, espalharam um boato que eu estaria envolvido em escândalos em Jaguari e que a audiência minha hoje a tarde versava sobre “desvios” em Jaguari.
.
De tudo, tenho a dizer o que se segue:

1 – Eu adoro a blogsfera e só saí dela porque minha vida pessoal, minhas finanças viraram um caos. Não estou devendo nada para ninguém, mas estou desequilibrado em termos econômicos. Eu, que em setembro do ano tinha renda de 4.500 mil reais, hoje não consigo prover rendimentos de 1.000 reais/mês. Só a prestação do leasing do carro é 552 reais. Não existe mistério, é tudo tão simples.

2 – Quando a coisa afunda, às vezes em nível vergonhoso, é preciso dar uma reagida, uma sacudida, é necessário correr mais atrás, dar mais de si, buscar outras fontes de renda, criar outros negócios. E é exatamente isso que decidi fazer. Eu não consegui me sustentar da atividade de jornalista e tenho despesas mensais que não esperam, desde a manutenção de tributária de uma empresa até despesas mensais comuns a toda pessoa; tenho aluguel, luz, água, internet, e agora dupla despesa em função de a Eliziane estar estudando em Erechim.
.
3 – Também não escondi e não escondo meu profundo desgosto com a as sucessivas acusações diárias que recebo via e-mail, até postagens que fazem nos blogs e atribuem a autoria a mim, e agora, a última, até estão me acusando de ser o dono de um blog de uma moça, que eu sequer de quem se trata, uma tal de Andressa. Recebi 2 e-mails anônimos nesse sentido.
.
4 – Vou me permitir contar-lhes uma pequena observação. Outro dia, um amigo meu, Júlio Garcia, um homem culto, experimentado, um grande erudito, não é um joão ninguém, é um homem muito lido, mandou-me um e-mail dizendo que o texto publicado pelo ARAPONGA tinha minhas impressões digitais, meu CPF e meu RG. Confirmem isso com o Júlio, por favor, por sei que ele é um homem sério e idôneo e jamais iria desmentir-se: o e-mail dele é: juliocsgarcia@bol.com.br
Minha única alternativa, diante de um Grande amigo, foi rir, rir, rir, ri muito, porque não sou eu e nem tinha sido eu o autor do texto. Mas até ele foi induzido ao erro. É tenho certeza que os colegas do JEI sabem a verdade. Mas...
.
5 – Isso virou uma doença em Santiago. É muito fácil imitar o estilo de outro, basta usar a mesma linha de construção, as articulações, os jargões, e ta induzido todo mundo ao erro. O que aconteceu é que existem suspeitas de todos os lados, não pensem que eu mesmo não suspeito de A, B, C....suspeito, suspeito mesmo ... só que o que eu vou fazer diante dessa peste, dessa doença? A única forma seria bloquear as postagens, exatamente como eu fiz no meu extinto blog.
.
6 – A audiência que eu tive hoje a tarde, esclareço, é pública, é só conferir tudo no acompanhamento processual do TJ e pronto. Eu fiz pesadas críticas contra a atuação do promotor Jair Frantz e ele representou contra mim. A juíza Ana Paula Níquel, entendendo que era um crime – em tese – de menor potencial ofensivo, deprecou para o juízo local uma proposta de transação penal, considerando que não tenho antecedentes e tudo mais. Com a transação (eu deveria dar um cesta básica para uma instituição de caridade) o processo seria extinto sem o julgamento do mérito.
Sabem o que eu fiz: NÃO ACEITEI E FIZ QUESTÃO DE DIZER que não aceitava transacionar em nenhuma hipótese. Até porque eu quero lutar pelo direito de poder divergir e criticar ou elogiar quem em bem entenda. Só isso. Isso é a única verdade. Os autos são públicos e qualquer cidadão pode chegar ali no cartório criminal e olhá-los.
.
7 – Quanto a minha saída da Revista Conexão VIP, repito o seguinte. Quarta-feira da semana, estiveram em minha casa, os senhores Pedro Zolin e Wilson Soares, até onde me configura, pessoas honestas.

Contaram-me que havia muitas resistências na Revista por causa minha. E deram nomes. E vou citar aqui um a um:
a – A jornalista Tati, do Centro Empresarial, teria dito a eles que minha presença impossibilitava o estabelecimento de vínculos com a Revista, pois Ivori Guasso estava furioso comigo e o próprio serviço gráfico seria cortado caso eu permanecesse no negócio. Posteriormente, contaram-me, o próprio Ivori deu voltas e acabou admitindo que o problema era eu.

b – Contaram-me que o Prefeito Segatto, de NES, disse que não anunciaria na Revista porque era a mesma coisa que estar anunciando no Expresso, e garantiu que eu era o ARAPONGA.

c- Contaram-me que o Senhor Cláudio Gioda teria dito para eles que não colaboraria com a Revista por causa minha.

d- Disseram-me que a Senhora Roseli, do SICREDI, teria dito que o SICREDI não participaria da Revista por causa minha.

e – Contaram-me que o Empresário CLÁUDIO IRION, estaria interessado em tocar a REVISTA junto com o GRUPO FOLHA e teria pedido para eu sair (friso que ele mesmo veio em minha casa e desmentiu essa versão, pois segundo ele, teria sido Pedro Zolin que o procurara propondo uma sociedade e ele teria dito que era necessário definir qual o meu papel nisso tudo).
.
O Senhor Wilson Soares, com sua peculiar fraqueza, me disse que eu era muito mal visto pelo comércio e que o pessoal não queria investir por causa de minha presença. Perguntei então a eles, se alguém disse que eu não paguei alguma conta, se alguém apresentou um cheque meu sem fundo e perguntei se alguém falou que eu dei algum golpe. Ambos disseram que ninguém falou isso de mim. Que a sociedade me abominava pelas minhas posições políticas, que meu blog era muito odiado, que eu provocava repulsas com o estilo de jornalismo no blog. Essas coisas.
.
Confesso que fiquei transtornado, magoado, chorei muito, fiquei muito machucado, vilipendiando em minha alma. Entretanto, eu respondi: não temos mais o que conversar, eu estou fora.
.
Repito, estou tentando organizar e reorganizar minha vida. Apenas não vejo sentido em ficar com uma atividade que gera inimizades numa sociedade, e pior que isso, não me dá nenhum retorno financeiro. Não que a blogsfera em si gere inimizades, pois sei bem que qualquer atividade humana tem conseqüências, o que me fere e me choca é o anonimato e as acusações de calúnias atribuídas a mim e das quais não posso me defender.
.
A vida segue. Hoje fui informado pelo Dr. Alfredo Bochi, presidente da OAB e meu advogado em ações que movo contra a BRASILTELECOM que ganhei uma indenização de 3.250 mil reais. Pouquinho é verdade, mas é meu. Ainda não recebi e nem sei quando vou receber e nem sei se haverão recursos. Só digo isso porque sei que vão dizer que estou ganhando dinheiro desse ou daquele. É uma pena que tenhamos tantos covardes e anônimos em Santiago.

Meu abraço fraterno em todos.


JULIO

6 comentários:

Anônimo disse...

isso foi um golpe que os caras da conexão junto com o folha aplicaram para correr com o prates de lá. eles estavam fundindo os 2 veículos e decidiram eliminar o prates e outras pessoas.

Marta disse...

o julio prates é um político decente. ninguém duvida do seu profundo saber, é um homem estudado, e sua participação nos debates eleitorais apenas demonstrou o que todos já sabiam. ele está no fundo do poço, encalacrado em dívidas,falido, mas isso tem um outro lado. ficou evidentemente provado que ele é honesto, que o PP nunca pagou ele como a oposição dizia para destruir com ele e ele, mesmo que não perceba, está mais forte do que nunca. o que noto é que ele tem pessoas que não gostam, mas muito mais são as que gostam. eu sou fã dele e gostaria de votar nele para vereador pelo PP em 2012.

Anônimo disse...

ué porque só os comentários a favor de JCLP são expostos ??
que impaocialidade jornalista !

Walter Espesato disse...

tá certo leonardo, não libera mesmo postagens covardes contra o Prates que agora não pode se defender. Esse que usa as iniciais do nome de Júlio "JCLP" é o mesmo covarde que anda fazendo postagens no mesmo teor contra ele, nos outros blogs de pseudos amigos do Júlio. Alias leonardo lembra antes de o júlio lançar os 2 livros dele lá no círculo militar? não notou certas ausências marcantes? acaso não eram os mesmos de um certo jornal local escondidos atrás de pseudônimos (arapongas, miguelitos) que todas edições antes do lançamento debochavam acusando que o livro era "cartilha política" e acaso não foram os mesmos que melaram e denunciaram uma pequena venda de livros que o Prates ía fazer para o PP. Quem tem memória se lembra disso. Eu tenho todos os recortes dos colunistas guardados por mim. Esses que agora tentam jogar os donos de um outro jornal da cidade contra o Prates, envolvendo eles, acusando que estariam tramando a derrubada do Prates da Conexão VIP, são os mesmos que fizeram de tudo para ver o prates afundar quando ele lançou aqueles livros e precisa levantar uma grana para pagar a URI onde estava se formando em direito. lembra qual foi o jornal de santiago que debochou sobre os livros do Prates? Lembra quem eram os colunistas? Eram os mesmos que tem nome e RG mas que, na crítica, apareciam escondidos atrás de pseudônimos. Nem foram no lançamento dos livros dele. Fizeram de tudo para destrui-lo. Melaram a compra de livros que o PP ía fazer e eu sei que o Prates devia 5 mil reais na URI e para poder se formar foi lá e vendeu um Escort que era da Eliziane e pagou a conta. Mas quem melou o negócio dele naquela época sabe quem foi Leonardo?
Eu até acho que o Prates passou por cima de tudo isso e quis ser maior. Mas é bom avivar a memória de certas pessoas em Santiago, porque tem uns traidores por aí, falsos amigos ou amigos de ocasião, que deus que me perdoe, mas não valem nada.

W.E disse...

eu me lembro que o ARAPONGA mesmo depois do sucesso de público do lançamento dos livros do prates seguiu debochando como se o prefeito Gorski não tivesse mandado convites para a presidencia da república e a casa civil.E como se o protocolo da presidência da república não tivesse autorizado aquele ex-prefeito de Sapcuaia, que era diretor do Ministério de ciencia e tecnologia representar o executivo federal no evento. a época o único jornal que debochou o tempo todo do lançamento dos livros do prates foi o Expresso nas colunas de araponga e miguelito. depois que o prates foi trabalhar em Jaguri e dava tudo para o expresso aí ele virou AMIGO DO EXPRESSO. Santiago é uma terra sem memória.

Marlúzia disse...

Ele refere-se a Vanderlan Vasconselos, ex-prefeito de ESTEIO e então Diretor do MCT no RS.