CONTATOS

Graças a Deus a minha felicidade não depende da tristeza alheia. Não preciso destruir a vida de ninguém para construir a minha.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

De ExpoSantiago à Fecoarti. O que o futuro nos reserva?

Há um bom tempo, mais precisamente depois que assumiu a nova e atual Diretoria, que o Centro Empresarial de Santiago vem tendo a sua credibilidade e funcionalidade colocada em xeque. Começo dizendo que não sou eu quem estou dizendo, pois anunciei há pouco tempo atrás a realização de um levantamento de opiniões na sociedade santiaguense sobre o nível de satisfação com os trabalhos prestados por esta Entidade empresarial e da sua contribuição com o desenvolvimento e recebi inúmeros comentários, surpreendendo e fazendo com que adiássemos a proposta de publicação. Com arrecadação anual, somente da mensalidade dos associados, girando em torno de mais de R$140 mil, o associado espera muito mais do que promoções em datas comemorativas e enfeites no Calçadão.  

Quanto a realização de uma grande Feira em Santiago, o sonho começou em 2007, quando foi realizada a I ExpoSantiago, presidida em alto nível pelo empresário e presidente do Centro Empresarial, Vianei Lenhard, que teve coragem e assumiu a Feira, alcançando grande sucesso, este repetido em 2008, na sua 2ª edição. Em 2009 tivemos a 3ª ExpoSantiago, sendo que não teve continuidade no ano seguinte. 

Não defendo a idéia de que a ExpoSantiago esteve perfeita em suas três edições, concordo que muita coisa precisaria ser alterada, passando por mudanças, porém nada justifica a falta de ação do Centro Empresarial, o enfraquecimento da Entidade e o enfrentamento das adversidades impostas, até mesmo pela necessidade de mudanças na estrutura da Feira. 

A nova direção assumiu e através de seu presidente, que boa parte dos associados, se perguntada hoje, não sabe o seu nome, logo que foi empossada, ao ser indagada sobre o rendimento da 3ª ExpoSantiago, como forma de esquivar-se, tirou a responsabilidade do Centro Empresarial, dizendo que fossem perguntar para quem fez a Feira. Ora, naquele momento os responsáveis pela Entidade promotora da Feira eram os membros da atual direção. 

Mas as reclamações não param por aí, elas passam até por demissões na Entidade, assim como a psicóloga Taís Santi do SINDIESTÁGIOS, gerando um desconforto e um grande descontentamento até os dias atuais. As palestras do Idéias na Mesa são alvo de críticas constantes e é notório o uso da entidade para promoções, ao mínimo contraditórias.

Recebi reclamação de que o Dia D da Indústria não teria acontecido por falta de público, seria verdade?
Pois essa direção atual, que adora elogios, é tendenciosa, deixou de fazer suas tradicionais publicações, depois de três anos que a entidade divulgava conosco no Jornal CORREIO REGIONAL, sem nunca apresentar uma justificativa convincente, talvez porque os elogios não vieram e não puxamos o saco de ninguém.
Por fim, a direção alegou logo que assumiu que para realização da ExpoSantiago seria necessário um orçamento de R$1 milhão, fato mal avaliado, já que a 2ª edição, que teve show com a dupla nacional Bruno e Marrone teve um orçamento de R$650 mil, portanto o problema não é orçamento, é “culhão” mesmo.
Teria faltado parceria do Sindicato Rural? Pelo que sei não, bem pelo contrário. 

O que temos a menos que Ijuí, por exemplo, apesar da diferença populacional (30 mil)? Pois Ijuí estará realizando daqui a pouco mais de dois meses a sua tradicional Expo-Ijúi/Fenadi, com uma imensa estrutura, inclusive trazendo um show nacional de altíssimo nível, talvez um dos mais caros do Brasil, LUAN SANTANA, com sucesso garantido, com grande responsabilidade e certamente com grandioso público de várias regiões do Estado. 

O fato é que nos bate uma saudade imensa do amigo Vianei Lenhard, Tati Silveira, que a gente atacava na rua e podia conversar sentado até no meio fio da rua e toda aquela turma que pegava junto e fazia um grande evento regional, que infelizmente, por hora, fica para trás.

Deixo bem claro, que eu torço muito pelo sucesso da FECOARTI, lançada hoje, conforme soube através da imprensa que foi convidada para o lançamento. Nós, mais uma vez deixamos de ser convidados, sendo discriminados por esta entidade que passa por uma série de questionamentos quanto à sua funcionalidade.

Boa sorte e parabéns ao Dr. Carlos Alvim.

Nenhum comentário: